segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Após decisão da ANS, 225 planos de saúde são suspensos em todo Brasil.




A partir de hoje (14/01/13), 225 planos de saúde administrados por 28 operadoras estarão proibidos de serem comercializados em todo Brasil. A decisão foi da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e foi tomada em razão do descumprimento dos prazos máximos fixados para marcação de consulta, exames e cirurgias.

A medida não afeta ou pelo menos não pode afetar em nada o atendimento nos hospitais e clínicas. Durante três meses os planos que sofrerem a punição estão proibidos de firmar novos contratos. Algumas operadoras terão que passa pela chamada "direção técnica", que é uma espécie de intervenção, com a execução de planos de reestruturação, visando a melhoria no atendimento. Desde dezembro de 2011, quando foi iniciado o monitoramento, 16 operadoras não vem cumprindo de forma reincidente os critérios estabelecidos  pelo governo e serão indicadas para a abertura de processo para que corrijam as anormalidades.
As outras 12 operadoras suspensas e não reincidentes deverão assinar um termo de compromisso visando à redução do número de reclamações. De acordo com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, isso significa que elas vão ter que adequar a rede de prestadores e os serviços de relacionamento e atendimento ao cliente.
"Para quem tem um plano de saúde que a partir de 14 de janeiro terá a venda suspensa, todos os direitos continuam valendo. O que está suspensa é a incorporação de novos clientes", explicou o ministro. "É muito importante que a população continue participando do monitoramento", completou.
As operadoras que não cumprem os prazos máximos de atendimento estão sujeitas a multas de R$ 80 mil a R$ 100 mil para situações de urgência e emergência. Em casos de reincidência, elas podem sofrer medidas administrativas como a suspensão da comercialização de parte ou da totalidade de seus planos e a decretação de regime especial de direção técnica, com o afastamento dos dirigentes.
O balanço divulgado hoje indica ainda que, das 38 operadoras que tiveram planos suspensos em outubro do ano passado, 18 melhoraram os resultados e vão poder voltar a comercializar um total de 45 planos de saúde.
Confira as empresas que tiveram planos de saúde suspensos: 

Admedico Administração de Serviços Médicos - 10 planos

Clinipam Clínica Panaraense e Assistência Médica - 3 planos 

Cooperativa de Trabalho Médico de São Luís - Unimed - 4 planos

Crusam Cruzeiro do Sul Serviço de Assistência Médica - 3 planos

Esmale Assistência Internacional de Saúde Ltda - 2 planos

Excelsior Med - 14 planos

Green Line Sistema de Saúde - 41 planos

Hbc Saúde S/C - 4 planos

Itálica Saúde - 1 plano

Operadora Ideal Saúde - 9 planos

Plamed - Plano de Assistência Médica Ltda - 5 Planos

Promédica - Proteção Médica a Empresas S.A. - 12 planos

Real Saúde - 12 planos

Recife Meridional Assistência Médica Ltda - 4 planos

Saúde Assistência Médica Internacional - 3 planos

Saúde Medicol - 5 planos

Serviço Social das Estradas de Ferro - 6 planos

Sms - Assistência Médica - 13 planos

Social-Sociedade Assistencial E Cultural - 5 planos

Sosaúde Assistência Médico Hospitalar - 8 planos

Unimed Brasilia Cooperativa De Trabalho Médico - 1 plano

Unimed Das Estâncias Paulistas Operadora de Planos de Saúde, Sociedade Cooperativa - 4 planos

Unimed Federação Interfederativa das Cooperativas Médicas do Centro-Oeste e Tocantins - 6 planos 

Unimed Guararapes Cooperativa de Trabalho Médico - 1 plano 

Unimed Paulistana Sociedade Cooperativa de Trabalho Médico - 39 planos

Unimed Salvador Cooperativa de Trabalho Médico - 10 planos

Universal Saúde Assistência Médica - 3 planos

Viver Sis-Sistema Integrado de Saúde - 1 plano

Em nota, a Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), que representa as empresas de seguro de saúde, informou que a suspensão dos planos correponde a um momento de transição no mercado. "A ANS passou a fiscalizar o cumprimento dos prazos e a punir as operadoras que não os respeitam. Contudo, a FenaSaúde entende que é necessário melhorar essa prática, por meio de uma padronização dos critérios de qualificação das operadoras nas diferentes áreas da ANS, pela maior transparência desses critérios e garantia de ampla defesa prévia por parte das operadoras alcançadas". A entidade diz ainda que apenas uma empresa associada foi afetada com a suspensão da comercialização de planos e que o número de beneficiários dessa empresa representa 0,5% dos clientes das associadas.


Confira os prazos de carências máximos permitidos por lei

24 horas para os casos de urgência e emergência;
300 dias para partos;
180 dias para os demais casos;
24 meses para cobertura de doenças ou lesões preexistentes

Confira os prazos máximos para marcação de consulta de cada especialidade:

1. Consulta básica (pediatria, clínica médica, cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia): em até sete dias úteis;

2. Consulta nas demais especialidades médicas: em até 14 dias úteis;

3. Consulta/sessão com fonoaudiólogo: em até dez dias úteis;

4. Consulta/sessão com nutricionista: em até dez dias úteis;

5. Consulta/sessão com psicólogo: em até dez dias úteis;

6. Consulta/sessão com terapeuta ocupacional: em até dez dias úteis;

7. Consulta/sessão com fisioterapeuta: em até dez dias úteis;

8. Consulta e procedimentos realizados em consultório/clínica com cirurgião-dentista: em até sete dias úteis;

9. Serviços de diagnóstico por laboratório de análises clínicas em regime ambulatorial: em até três dias úteis;

10. Demais serviços de diagnóstico e terapia em regime ambulatorial: em até dez dias úteis;

11. Procedimentos de alta complexidade - PAC: em até 21 dias úteis;

12. Atendimento em regime de hospital-dia: em até dez dias úteis;

13. Atendimento em regime de internação eletiva: em até 21 dias úteis.

Como reclamar

Segundo a ANS, após entrar em contato com o plano de saúde e não conseguir marcar o procedimento dentro do prazo máximo o consumidor deverá entrar em contato com a operadora e pedir uma alternativa de atendimento, sempre anotando os números de protocolo, que servirão de comprovação. Se a operadora não solucionar a questão o consumidor deve entrar em contato com a agência e fazer uma denúncia por telefone (Disque ANS 0800-701-9656), pelo site ou em um dos 12 Núcleos da agência nas principais capitais do País.

FONTE
Terra, G1, UOL

Luan Simões

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Fisioterapeuta que não se comunica, se trumbica: A Fisioterapia e a iniciativa da FisioBrasil



Atualmente a comunicação e o compartilhamento de informações em massa tem sido uma das ferramentas mais utilizadas no mundo inteiro, inclusive aqui no nosso país. Tendo em vista o grande impacto, influencia e velocidade das informações veiculadas, principalmente com o advento das redes sociais, estamos diante de uma grande revolução nos meios de comunicação; onde as pessoas têm cada vez mais acesso à esta informação, podendo inclusive compartilha-la, fazendo com que a rede se torne cada vez mais extensa, alcançando mais e mais visualizações do conteúdo veiculado.

Considerando essa nova realidade, as mais diversas vertentes sócio-culturais, econômicas, políticas, profissionais, dentre inúmeras outras; estão fazendo uso desses mecanismos da comunicação, expandindo assim as informações que poderiam ser restritas a apenas um perfil específico  da sociedade. Na área da saúde não poderia ser diferente. A Fisioterapia comemora em 2013 os dezessete anos da criação de uma das primeiras iniciativas visando democratizar a nossa ciência na sociedade.

A Revista FisioBrasil chega aos dezessete anos como periódico técnico-científico de maior circulação da Fisioterapia brasileira. O compromisso com o desenvolvimento da profissão de fisioterapeuta fizeram com que estudantes, fisioterapeutas e empresários confiassem nas páginas dessa revista. Em julho de 2010, a FisioBrasil alcançou a marca de 100 edições publicadas, um verdadeiro feito na nossa área. O foco da revista não é apenas na ciência da Fisioterapia, mas também o profissional fisioterapeuta. São mais de cem mil fisioterapeutas brasileiros atualizados não apenas do ponto de vista clínico, das mais recentes pesquisas científicas, mas também atualizados na relação da Fisioterapia com a ética, educação, política, sociedade, saúde pública etc. Ou seja, sem deixar de discutir também em suas páginas o presente e o futuro da profissão de fisioterapeuta.

Os números da Revista FisioBrasil impressionam. Com um tamanho de mercado de 340 mil e seis edições por ano com média de 70 mil leitores, não existe dúvidas que a FisioBrasil é o maior, mais completo e mais abrangente veículo de comunicação independente da Fisioterapia nacional, possuindo até mesmo assinantes no exterior, sendo seus artigos escritos por Especialistas, Mestres e Doutores, o que lhe atribuiu em mais recente requalificação da CAPES, a Classificação Qualis "B".É o maior publicador exclusivo e independente de artigos de Fisioterapia da América Latina.

Sem dúvidas para a Fisioterapia, a FisioBrasil é motivo de grande orgulho e alegria, considerando seu tempo de trabalho em prol dos anseios da nossa profissão. É por essas e por outras, que o InfoFisio incentiva e apoia a adesão dos profissionais e acadêmicos de Fisioterapia à Revista FisioBrasil, visando o fortalecimento e a unificação da nossa profissão e a democratização da mesma perante a sociedade, dignificando-a e tornando-a cada dia mais valorizada para que possamos alcançar um novo patamar na Fisioterapia brasileira.


Luan Simões

sábado, 5 de janeiro de 2013

E o que nos guardará o 2013?


Foram dias e meses de muito trabalho e dedicação para o aprimoramento profissional assim como pessoal. Em 2012 pudemos chegar mais longe com o nosso blog, conquistando mais amigos e uma equipe maravilhosa de colaboradores, os quais disponibilizaram tempo e neurônios para produzir para o nosso blog. Não poderia deixar de agradecer à todos eles pelo auxílio nesse trabalho, muito obrigado Amanda Capistrano, João Maciel, Fabrício Conduta, Cristina Bittencourt e Giselle Kramer.

Aproveitando, gostaria de seguir os agradecimentos aos colegas que também foram convidados a compartilhar suas experiências, especificidades e afins com esse blog por meio de textos/artigos e demais meios.

Grato também aos inúmeros amigos, colegas profissionais e acadêmicos de Fisioterapia e das demais profissisões da saúde que acessaram e recomendaram nosso blog. Vocês sempre foram e serão a base desse projeto, são o alvo ao qual queremos atingir. Muito obrigado!

E para finalizar o ano de 2012, não poderíamos ter melhor notícia. O blog infoFisio ficou entre os 100 melhores blogs do Brasil na categoria saúde, após inúmeros turnos de votação aberta e pelo júri especializado no concurso realizado pelo site TopBlog. Nesse mesmo aspecto, chega a informação de que ultrapassamos a barreira dos 63 mil acessos. 

Tudo isso nos honra muito e faz aumentar ainda mais a responsabilidade pelo conteúdo aqui publicado. O sentimento de continuar realizando esse trabalho só engrandece dentro dos nossos corações. O desejo de continuar levando o nome da Fisioterapia adiante é renovado mais uma vez e começaremos esse novo ano com esse sentimento.

Entramos em 2013 com o pé direito, prometendo ser este um ano promissor e cheio de boas expectativas. Sempre com os pés no chão, humildade e dedicação, sabemos que poderemos alcançar muito mais e ir muito mais além daquilo que idealizamos. Com a ajuda de Deus e dos nossos colegas e amigos, vamos seguir em frente, sempre buscando crescer, melhorar, evoluir.

Bem vindo 2013!!

Luan Simões
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Meu perfil

Minha foto
João Pessoa, Paraíba, Brazil
Mestre em Fisioterapia pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE; Especialista em Fisioterapia Cardiorespiratoria; Graduado pelo Centro Universitário de João Pessoa - UNIPÊ. Atualmente é professor universitário, foi fisioterapeuta do Centro de Reabilitação da cidade de Araruna - PB e é Delegado do Conselho de Fisioterapia e Terapia Ocupacional - Regional 1 na Paraíba. Trabalhou no Núcleo de Acolhida Especial do estado da Paraíba pela SEDH e foi pesquisador voluntário de grupos de pesquisa e estudos em saúde na Universidade Federal da Paraíba - UFPB.

infoFisio no Facebook

Seguidores

Visitas do mês

Qual seu estado?

Nos siga pelo Email

Contato:

Email: luancesar_01@yahoo.com.br

Blog Archive

Luan César Ferreira Simões. Tecnologia do Blogger.