quinta-feira, 31 de março de 2011

Agradecimento


Olá pessoal!

Utilizo este espaço para agradecer pelo resultado na enquete sobre a impressão que o blog havia causado aos leitores. Fico feliz em ver que 85% daqueles que votaram gostaram do blog e o acharam completo, levando em consideração o conteúdo aqui publicado.

Diante disso, reintero meu interesse e reforço minha energia para a melhoria da qualidade dos conteúdos exibidos neste blog, além disso, tenho muito a agradecer aos meus amigos, colegas, clientes e familiares que aceitaram de maneira paciente todas as formas que utilizei para a divulgação deste blog.

Muito obrigado à todos, este é apenas o início de uma idéia promissora!
Luan César Simões.

A atuação do Fisioterapeuta no Autismo




  O autismo é uma inadequacidade no desenvolvimento que se manifesta de maneira grave por toda a vida. É incapacitante e aparece tipicamente nos três primeiros anos de vida. Acomete cerca de 20 entre cada 10 mil nascidos e é quatro vezes mais comum no sexo masculino do que no feminino. É encontrado em todo o mundo e em famílias de qualquer configuração racial, étnica e social. Não se conseguiu até agora provar qualquer causa psicológica no meio ambiente dessas crianças, que possa causar a doença.
 
   Segundo a ASA, os sintomas são causados por disfunções físicas do cérebro, verificados pela anamnese ou presentes no exame ou entrevista com o indivíduo. Incluem:

   1. Distúrbios no ritmo de aparecimentos de habilidades físicas, sociais e lingüísticas.
   2. Reações anormais às sensações. As funções ou áreas mais afetadas são: visão, audição, tato, dor, equilíbrio, olfato, gustação e maneira de manter o corpo.
   3. Fala e linguagem ausentes ou atrasadas. Certas áreas específicas do pensar, presentes ou não. Ritmo imaturo da fala, restrita compreensão de idéias. Uso de palavras sem associação com o significado.
   4. Relacionamento anormal com os objetivos, eventos e pessoas. Respostas não apropriadas a adultos e crianças. Objetos e brinquedos não usados de maneira devida.

  Os fisioterapeutas podem trabalhar com crianças muito jovens em habilidades motoras básicas, como sentar, rolar, de pé e jogar. Eles também podem trabalhar com os pais para ensinar algumas técnicas para ajudar a criança construir a força muscular, coordenação e habilidades físicas.
  Essa criança pode estar em fase pré-escolar ou escolar. Assim, podem trabalhar em competências mais  sofisticadas, como saltar, chutar, lançar e pegar. Essas habilidades não são apenas importantes para o desenvolvimento físico, mas também para o engajamento social no desporto, recreio e jogo em geral.

  Em ambientes escolares, fisioterapeutas podem fazer exercicios para as crianças em grupo e "empurrar" para ambientes escolares típicos, como aulas de ginástica para apoiar crianças em situações da vida real. Não é incomum para um fisioterapeuta para criar grupos, incluindo crianças autistas típicos e ao trabalho sobre os aspectos sociais de habilidades físicas. Esse trabalho pode ser realizados com professores de educação especial e assessores, professores de ginástica e pais a fornecer ferramentas para a construção de competências sociais / física.

 

terça-feira, 29 de março de 2011

A Fisioterapia na Síndrome da Imobilidade

O QUE É A SÍNDROME DA IMOBILIDADE?

A Síndrome da Imobilidade é comum em idosos, e consiste no estado em que o indivíduo vivencia limitações físicas do movimento, decorrente de alterações que ocorrem naquele que se encontra acamado há um longo período de tempo. Os efeitos da imobilização são definidos como uma redução na capacidade funcional dos sistemas cardiorespiratório, vascular, endócrino, gastrointestinais, urinário, muscular, esquelético e neurológico. Sendo que estas complicações podem ser aumentadas dependendo dos fatores pré existentes de cada paciente, como por exemplo a idade ou uma doença debilitante.

COMO É DIAGNOSTICADA?

Um paciente é considerado portador da síndrome da Imobilidade quando apresenta uma das características do critério maior, ou seja, déficit cognitivo médio a grave, além de múltiplas contraturas. E também apresentar pelo menos duas características do critério menor: sinais de sofrimento cutâneo ou úlcera de pressão, dificuldades na deglutição (disfagia) leve ou grave, incontinência urinária e fecal, e alterações na fala.

Muitos fatores físicos, psicológicos e ambientais podem causar imobilidade em pessoas idosas, como: artrites, osteoporose, fraturas, doença de paget, doença de Parkinson, neuropatias periféricas, seqüelas de acidente vascular cerebral, insuficiência cardíaca grave, doença coronariana instável (anginas), claudicação (doença vascular periférica), doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), dor crônica, desnutrição grave, etc.

Considera-se que de 7 a 10 dias seja um período de repouso, de 12 a15 dias já é considerada imobilização e a partir de 15 dias é considerado decúbito de longa duração. Para cada semana de imobilização completa no leito um paciente pode perder de 10 a 20% de seu nível inicial de força muscular. Por volta de 4 semanas, 50% da força inicial pode estar perdida.

QUAIS SÃO OS ACOMETIMENTOS DECORRENTES DA SÍNDROME?

- Sistema Músculoesquelético: Osteoporose, atrofias, contraturas etc;
- Sistema Tegumentar: Úlceras de pressão, edema, alterações sensitivas, micoses etc;
-Sistema Cardiovascular: Trombose venosa profunda, embolia pulmonar, Isquemia arterial aguda dos membros inferiores;
-Sistema respitarório: Pneumonia e outras doenças estruturais.
-Sistema urinário: Incontinência urinária, Infecção do trato urinário.
-Sistema digestivo: Desnutrição, Constipação, disfagia, distúrbio neuropsiquico.

Fisioterapia Motora e Respiratória no paciente acamado.
 COMO A FISIOTERAPIA PODE AJUDAR?

- Estimulando a movimentação no leito e a independência nas atividades.
- Estimulando a deambulação (caminhada).
- Prevenindo complicações pulmonares.
- Auxiliando na resolução de patologias pulmonares já instaladas.
- Promovendo um padrão respiratório mais eficaz.
- Evitando complicações circulatórias (vasculares).
- Reduzindo a dor.
- Mantendo força muscular e a amplitude de movimentos com exercicios. Ex: Isômetricos, metabólicos, ativos-resistidos e passivos.
- Evitando encurtamentos musculares, atrofias e contraturas.
- Melhorando mobilidade e flexibilidade, coordenação e habílidade.
- Promovendo o relaxamento.
- Prevenindo e tratando o edema (inchaço) que pode ocorrer como consequência da patologia de cirurgias ou da imobilização no leito.
- Promovendo a reeducação postural.
- Promovendo a conscientização corporal.
- Prevenindo as escaras (desde a fase aguda hospitalar, realizando mudanças de decúbito de 2/2hs).

Diante de tantas alterações constata-se que a Síndrome do Imobilismo é de grande sofrimento tanto para os pacientes quanto aos familiares. Fato é que desde 1860 o repouso no leito foi reconhecido como modalidade terapêutica a fim de poupar os "humores ou energia, a partir daí passou a ser adotado de forma abusiva para muitos processos mórbidos. O conceito de "repouso necessita ser atualizado e desmistificado de tal forma que permita a mobilização precoce no pós-operatório e reabilitação geriátrica de modo a deixar o idoso no leito somente o tempo necessário e se necessário. A fisioterapia tem papel fundamental nesse paciente e visa prevenir que o idoso fique restrito ao leito e possa fazer com que possa manter-se útil e ativo.

Luan César Ferreira Simões
Fisioterapeuta


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Meu perfil

Minha foto
João Pessoa, Paraíba, Brazil
Mestre em Fisioterapia pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE; Especialista em Fisioterapia Cardiorespiratoria; Graduado pelo Centro Universitário de João Pessoa - UNIPÊ. Atualmente é professor universitário, foi fisioterapeuta do Centro de Reabilitação da cidade de Araruna - PB e é Delegado do Conselho de Fisioterapia e Terapia Ocupacional - Regional 1 na Paraíba. Trabalhou no Núcleo de Acolhida Especial do estado da Paraíba pela SEDH e foi pesquisador voluntário de grupos de pesquisa e estudos em saúde na Universidade Federal da Paraíba - UFPB.

infoFisio no Facebook

Seguidores

Visitas do mês

Qual seu estado?

Nos siga pelo Email

Contato:

Email: luancesar_01@yahoo.com.br

Blog Archive

Luan César Ferreira Simões. Tecnologia do Blogger.