sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

O que é o atendimento Home Care?


Home Care é uma modalidade “sui-generis” de oferta de serviços de saúde. A empresa provê cuidados, tratamentos, produtos, equipamentos, serviços especializados e específicos para cada paciente, num ambiente extra-institucional de saúde mais especificamente, porém não tão somente, nas suas residências. 
Em Home Care a condição clínica ou enfermidade do paciente torna-se parte de um plano de tratamento global integrado, cuja finalidade é a ação preventiva, curativa, reabilitadora e/ou paliativa especializada. Poucos serviços de saúde têm estas características. 


A singularidade desses serviços se fundamenta no método de operação. A metodologia integrada envolve todos os fatores que contribuem para a saúde física, social, espiritual e psicológica do paciente e do cuidador. O Home Care explora todos esses fatores e utiliza uma metodologia adequada de questionamento, avaliação, planejamento, implementação, acompanhamento e finalização, de um conjunto de ações diretamente relacionadas com metas bem estabelecidas por uma equipe multidisciplinar.

Quais as vantagens para o paciente atendido pelo Home Care?   

· O paciente é tratado fora do hospital e em contato com a família e  no conforto do seu lar
· Menor índice de infecção
· Conforto ao paciente
· Carinho da família
· Convivência  e a participação da família
· Preservação da dimensão social do paciente
· Redução do estresse emocional 
· Redução de custos 
· Autonomia do paciente 
· Maior Segurança 
· Atendimento personalizado

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

A Fisioterapia no Trauma Raquimedular (lesão da coluna vertebral)


Assim como o personagem Pedro da novela "Insensato Coração" muitas outras pessoas sofrem trauma medular no Brasil, cerca de quarenta novos casos anuais por milhão de habitantes, perfazendo um total de seis a oito mil casos por ano, cujo  custo  aproximado é de 300 milhões de dólares por ano aos cofres públicos, ou seja, trata-se de um problema de saúde pública visto a sua alta incidência e conseqüente gasto para a manutenção da vida.

A coluna vertebral é formada por trinta e três a trinta e quatro vértebras (07 cervicais, 12 torácicas, 05 lombares, 05 sacrais e 04 ou 05 coccí-geas). No centro das vértebras existe um orifício por onde passa a medula espinhal, a qual tem início no Sistema Nervoso Central (cérebro) e é responsável pelos movimentos, sensibilidade, dentre outras funções específicas.

Um trauma na coluna pode causar danos que podem ser contornados com um bom tratamento ou  podem levar a conseqüências irreversíveis. Isso dependerá da lesão causada (rompimento parcial ou total da medula), dependerá também do tipo de "nervos" acometidos (sensitivos ou motores), e ainda do seguimento da coluna comprometido (cervical, torácico, lombar ou sacral).

De modo geral o tratamento para o trauma da medula já inicia-se no momento do resgate, ou seja, dependendo do acidente, as equipes já vão preparadas para o resgate de uma possível vítima de lesão medular. A partir daí, uma série de exames e testes são realizados a fim de diagnosticar o trauma medular e o paciente recebe toda a atenção (intensiva) dos profissionais. Neste primeiro momento algumas vítimas encontram-se em choque medular, o qual dura pelas próximas 24 a 48 horas, caracterizado por perda de todos os reflexos, interrupção fisiológica, flacidez e paralisia. 

A reabilitação já inicia no próprio hospital, ainda na UTI, com a intervenção voltada para a parte respiratória para a otimização das trocas gasosas, função pulmonar e cardíaca. Na seqüência dar-se-á prosseguimento com um trabalho voltado para a parte motora, dando ênfase aos estímulos sensitivos, trabalhando força, coordenação e consciência corporal, dentre outros.

A evolução deste tipo de caso se dará mais pela força de vontade, iniciativa e perseverança do paciente para com o seu tratamento. É de extrema importância que o indivíduo lesado busque energia para enfrentar esta fase juntamente com a família e com o fisioterapeuta.

Luan César Ferreira Simões
Fisioterapeuta


terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Acupuntura é Patrimônio Cultural Intangível da Humanidade




O Comitê Intergovernamental para Garantia do Patrimônio Cultural Intangível da Humanidade da United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization (UNESCO) aprovou a inclusão da Acupuntura como Patrimônio Cultural Intangível da Humanidade. Tal decisão tem o intuito de salvaguardar o conhecimento de uma das mais relevantes práticas da Medicina Tradicional Chinesa. O Estado Brasileiro, como membro da UNESCO, deverá contribuir para a preservação, proteção e valorização da Acupuntura, e apresentar periodicamente inventário do patrimônio cultural presente no seu território.

Fonte: Conselho Federal de Fisioterapia - COFITTO

Agradecimento


Gostaria de agradecer à todos os amigos, familiares e pacientes pelos votos de sucesso e pelos elogios depositados a este blog. Fico muito feliz de poder contar com todos vocês nesta nova fase da minha vida.

Muito obrigado!

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Uso errado de notebooks pode causar danos na coluna

Hoje, no Brasil, o mercado de computadores portáteis está em ascensão: pela primeira vez serão vendidos mais notebooks que desktops, ou computadores de mesa. Mas esses pequenos e funcionais equipamentos podem trazer um sério risco à saúde, quando não usados de maneira correta. Isso porque é fácil se acomodar em qualquer lugar para utilizar o mínicomputador. E esse mau uso pode ter consequências graves e causar lesões por repetição, se o usuário não tiver cuidado.

Segundo o Conselho de Fisioterapia e Terapia Ocupacional de São Paulo (Crefito-SP), os problemas por esforço repetitivo - que atacam punhos, cotovelos, ombros, pescoço e coluna, atingem até 80% dos usuários.

Para evitar as dores é só seguir algumas dicas importantes. Segundo o fisioterapeuta Gil Lúcio Almeida, do Crefito-SP, a posição ideal para o uso do notebook, por exemplo, é colocá-lo no colo, a uma distância que permita uma leitura confortável e ao mesmo tempo provoque a menor inclinação possível da cabeça para frente.

Há também a preocupação com a posição das mãos. O ideal é manter os dedos alinhados com o punho e tentar saber localizar de forma automática a posição das letras e números no teclado. Isso evita a inclinação maior das mãos no teclado e da cabeça sobre ele.

É recomendado quando o uso for prolongado, que o usuário coloque o notebook em uma mesa, e utilize o mouse. O fisioterapeuta indica trabalhar com fontes grandes ou maior zoom e, caso for transportar o equipamento, colocá-lo numa mochila.

"O uso de notebooks sem a observância dos devidos cuidados posturais pode ocasionar lesões por esforços repetitivos - LER. Por isso, é necessário que, dependendo da carga horária de permanência em frente ao computador, haja alguns minutos de intervalo para um alongamento do corpo - aplicação da Ginástica Laboral", sugere a tutora do Portal Educação, Bianca de Lima.


Fonte: Fisioterapiaatual.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Meu perfil

Minha foto
João Pessoa, Paraíba, Brazil
Mestre em Fisioterapia pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE; Especialista em Fisioterapia Cardiorespiratoria; Graduado pelo Centro Universitário de João Pessoa - UNIPÊ. Atualmente é professor universitário, foi fisioterapeuta do Centro de Reabilitação da cidade de Araruna - PB e é Delegado do Conselho de Fisioterapia e Terapia Ocupacional - Regional 1 na Paraíba. Trabalhou no Núcleo de Acolhida Especial do estado da Paraíba pela SEDH e foi pesquisador voluntário de grupos de pesquisa e estudos em saúde na Universidade Federal da Paraíba - UFPB.

infoFisio no Facebook

Seguidores

Visitas do mês

Qual seu estado?

Nos siga pelo Email

Contato:

Email: luancesar_01@yahoo.com.br

Blog Archive

Luan César Ferreira Simões. Tecnologia do Blogger.